top of page

Cinco principais razões pelas quais você deve automatizar a classificação de metadados



Na era digital, empresas e organizações estão produzindo e gerenciando grandes quantidades de ativos digitais, como imagens, vídeos e documentos. Em função disso, uma solução DAM (de Digital Asset Management, ou Gerenciamento de Ativos Digitais) passou a ser uma ferramenta essencial. E, ao gerenciar ativos digitais, os metadados desempenham um papel crucial, pois fornecem informações essenciais sobre eles, tornando mais fácil encontrá-los, organizá-los e usá-los de forma eficiente. No entanto, gerenciar e organizar um volume muito grande de ativos digitais pode ser uma tarefa complexa e demorada. É aí que entra a codificação automática.

A classificação automática é uma tecnologia que permite ao usuário de uma solução DAM atribuir automaticamente metadados descritivos a seus ativos digitais, como imagens, vídeos e documentos, com base em seu conteúdo. Esses metadados podem incluir palavras-chave, rótulos ou categorias que descrevem o assunto, a localização e outras informações relevantes sobre o ativo. Cada vez mais soluções DAM estão adotando a classificação automática, pois ela oferece diversos benefícios.

"Estamos em um ponto crucial em nosso relacionamento com a Inteligência Artificial e sua capacidade de classificar conteúdo automaticamente. Imagens podem ser complicadas de se classificar, especialmente se forem de natureza conceitual. Então, a maneira como treinamos a IA impactará diretamente na validade e na relevância dos resultados da pesquisa."

Clemency Wright, fundadora e diretora da Clemency Wright Consulting.



Descubra as 5 principais razões pelas quais você deve considerar o uso da IA no seu gerenciamento de conteúdo digital:


1. Economia de tempo

A classificação automática economiza tempo e recursos que, de outra forma, seriam gastos editando manualmente os metadados de cada ativo. Com a classificação automática, os usuários podem carregar grandes volumes de ativos e classificá-los automaticamente, facilitando a posterior localização e o gerenciamento desses ativos.


2. Precisão e consistência

A classificação automática usa algoritmos avançados para analisar o conteúdo de arquivos de mídia, resultando em uma classificação de ativos mais precisa e uniforme, reduzindo o risco de erros ou discrepâncias que podem levar à desorganização ou perda de ativos.


3. Capacidade de pesquisa e colaboração


Com a classificação automática, você pode melhorar a capacidade de pesquisa de ativos digitais, facilitando a localização e a recuperação de ativos de forma rápida e eficiente. A classificação automática também facilita o compartilhamento de ativos entre equipes e departamentos, pois todos os ativos passam a ser classificados de maneira mais consistente e precisa para pesquisa e uso mais convenientes.


4. Escalabilidade


A classificação automática é escalável, facilitando o gerenciamento de grandes volumes de ativos de mídia e garantindo que todos sejam devidamente classificados. Isso é particularmente importante para organizações com coleções de ativos digitais grandes e complexas que exigem uma classificação mais estruturada, de forma a garantir que os ativos sejam usados em seus devidos contextos.


5. Analytics 

Coletar e analisar informações sobre como os ativos digitais estão sendo usados e  identificar padrões de uso, pode ajudar uma Organização a tomar melhores decisões sobre como gerenciar seus ativos digitais.

A classificação automática é um mecanismo valioso para o gerenciamento de ativos digitais, que ajuda a simplificar fluxos de trabalho, aumentar a eficiência e melhorar a precisão e a uniformidade dos metadados. Em função dos benefícios obtidos, cada vez mais usuários de soluções DAM, como o FotoWare, estão adotando esta tecnologia para gerenciar seus ativos digitais de forma mais inteligente.


Artigo original:

Comentários


Recomendado
Recentes
Histórico
Assuntos
Nenhum tag.
Redes Sociais
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • LinkedIn Social Icon
bottom of page