• Black LinkedIn Icon
  • Preto Ícone Instagram
  • Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon

© 2017 por Amplex

Brasil

www.amplex.com.br

+55 21 2492-3301

The Financial Times: Democratizando fluxos de trabalho e controlando direitos de imagem

26/12/2017

O Financial Times é uma das principais publicações de Economia do planeta, operando com escritórios em Londres, Nova York, Hong Kong e Manila, entre outras cidades. Nesta entrevista com Richard Burns, descobrimos como eles transformaram seu fluxo de trabalho e endereçaram questões de direitos de imagem, usando um sistema DAM (Digital Asset Management) na nuvem.

 

 

Qual é a sua função no Financial Times?
Eu sou arquiteto de TI e faço parte da equipe de gerenciamento de conteúdo. Portanto, trabalho com os sistemas usados ​​para produzir jornais impressos e conteúdo online. A importância deste trabalho cresceu mais ao longo dos últimos anos, e há cerca de 5 anos, um novo sistema de Gerenciamento de Ativos Digitais (DAM) foi incorporado ao nosso fluxo.

 

Qual a sua experiência com sistemas DAM?
Nós tínhamos um sistema DAM gerenciado por terceiros desde 1999, mas ele estava ficando obsoleto e o acesso era limitado a cerca de 30 pessoas apenas. Somos uma organização global com escritórios em Londres, Nova York, Manila, Hong Kong e vários outros lugares, e o sistema antigo simplesmente não era capaz de atender à crescente demanda. Como foi instalado em 1999, era um aplicativo de desktop e nós tínhamos sérios problemas de latência. Pessoas em Hong Kong e Manila não podiam usá-lo, pois demorava 15 minutos para fazerem o upload de uma imagem, por exemplo. Era um grande problema. Praticamente, só podia ser usado em Londres e, então, começamos a procurar uma alternativa.

 

Que características específicas você procurava?
O principal requisito era que o novo sistema fosse baseado na web e também acessível em todo o mundo. Encontramos alguns produtos que eram muito, muito caros e com arquiteturas complexas. Chegamos à conclusão que precisávamos de um sistema DAM independente e que fosse fácil de instalar, fácil de usar e pudesse ser disponibilizado para o maior número de usuários.

 

Como isso beneficiou o Financial Times?
Expandimos nossa capacidade de servir imagens, de apenas poucas pessoas do nosso escritório em Londres para cerca de 150 pessoas em escritórios no mundo todo. As pessoas podem escolher facilmente as imagens que precisam, inseri-las no nosso sistema de gerenciamento de conteúdo e usá-las. O novo sistema DAM democratizou todo o fluxo de trabalho.

 

Além disso, quando começamos a usar o novo sistema, aproveitamos para dedicar um bom tempo na organização de questões relativas a direitos autorais. Agora, quando usamos imagens da Getty Images, por exemplo, sabemos se podemos distribuí-las e se podemos usá-las em mídias sociais ou não. Com o sistema antigo, ninguém realmente tinha controle sobre o que estava acontecendo, mas agora sabemos quais os direitos que temos sobre cada imagem. As mídias sociais são um grande canal e nossas outras publicações, como Investors Chronicle ou FT Adviser agora usam o novo sistema também.

 

Nós também fomos capazes de fazer mudanças na forma como recebemos e publicamos imagens no DAM, através de APIs. Utilizamos uma solução baseada na nuvem para publicar nossos ativos diretamente, em vez de usar FTP, por exemplo, que sempre vimos como um risco para nossa segurança.

 

Quem são os principais usuários do DAM?
A equipe da Fotografia e os jornalistas são os principais usuários do sistema. No processo antigo, as pessoas tinham que fazer uma solicitação para a equipe de Foto, que tinha que procurar o material solicitado, separá-lo e enviá-lo para o sistema de edição de conteúdo. Em seguida, eles tinham que enviar o ID do material para quem o solicitou e só então o repórter ou editor poderia complementar o conteúdo com a imagem solicitada. Agora, o próprio repórter faz a pesquisa diretamente no DAM e seleciona a imagem que preferir para usar na produção da sua matéria.

 

Vocês estão usando o Fotoware na nuvem da Amazon. Como foi o processo de migração e quanto tempo demorou?
A experiência foi ótima. Nós usamos a Amazon para diversos outros sistemas, então foi fácil migrar para uma nova instância lá.

 

Completamos todos os processos de migração em cerca de 6 meses. Como eu disse, usamos uma boa parte deste tempo para organizar as questões relativas a direitos autorais, que era um problema para nós.

 

Assim que lançamos o novo sistema, em paralelo com o sistema antigo, o uso do sistema antigo caiu drasticamente e ele parou de ser usado completamente em menos de três meses.

 

Como você avalia o retorno sobre o investimento no Fotoware para o Financial Times?
Nós reduzimos pela metade os custos de suporte que tínhamos com o sistema antigo e agora temos mais controle sobre o software, porque entendemos muito melhor como são os processos e podemos fazer mudanças, quando necessário. Se tivermos um problema no meio da noite, normalmente podemos corrigi-lo. Há alguns anos atrás, tivemos que acionar o suporte remoto para nos ajudar a resolver um problema, mas agora estamos no controle total do sistema. Mais usuários estão usando o sistema e uma quantidade maior de fotos estão sendo publicadas por mês.

 

Fonte: https://www.fotoware.com/blog/how-the-financial-times-democratised-workflows-with-digital-asset-management/

 

 

Para descobrir como outras organizações se beneficiaram com um novo sistema DAM como o Fotoware, continue acompanhando o nosso blog.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Recomendado

Como o gerenciamento dos ativos digitais economiza tempo e promove a colaboração entre as equipes de Marketing e Vendas da Viastore

July 23, 2018

1/4
Please reload

Recentes
Please reload

Histórico